Nova Andradina - MS Busca
NOVA ANDRADINA

Artistas, artesãs e alunos retratam a cultura afro-brasileira em comemorações alusivas ao Dia da Consciência Negra

Exposição de pinturas e desenhos, trabalhos artísticos em crochê, mesa redonda, teatro e apresentação de dança ganharam destaque no Centro de Convenções

13:57 - 25 nov 2021 | Por COGECOM

As comemorações alusivas ao Dia da Consciência Negra, no Centro de Convenções, tiveram início na noite desta quarta-feira (24).

A programação, organizada pela Secretaria de Educação, Cultura e Esporte por meio da Funac (Fundação Nova-andradinense de Cultura) em parceria com a Escola do Legislativo da Câmara Municipal, traz várias ações culturais, como exposição de pinturas e desenhos, trabalhos artísticos em crochê, mesa redonda, teatro e apresentação de dança.

A cerimônia foi prestigiada pelo secretário Valter Valentim Pinto, neste ato representando o prefeito Gilberto Garcia, a secretária de educação, Giuliana Masculi Porkrywiecki, o coordenador do curso de Direito da FINAN, Stenio Parron, além dos participantes da mesa redonda, artistas e artesãos locais, alunos da Finan e outras universidades.

Na abertura da solenidade, a professora Elisia Fernanda comandou a apresentação da coreografia “Beleza de sermos diferentemente iguais”. Em seguida, alunos da Escola Marechal Rondon, conduzidos pela professora Adriana Fortunato, apresentaram ao público a peça teatral “Passado Antagônico”, de autoria dos estudantes Gustavo, Gomes e Geovana.

A celebração alusiva ao Dia da Consciência Negra foi encerrada com a realização de uma mesa redonda organizada pela Escola do Legislativo da Câmara Municipal de Nova Andradina. Com o tema “A cor do Estado: Racismo em Diálogos”, profissionais da educação e da assistência social repercutiram temas importantes como os desafios no combate às desigualdades raciais; educação e linguagem como ferramenta de inclusão social; racismo estrutural; questões legais e marcos históricos na libertação dos escravizados. Integraram a mesa redonda: professores mestre Claudinei Araújo dos Santos e Augusto Teixeira, a assistente social Fabiana Barbosa dos Santos e o professor Marcelo Andrade.

Na plateia, alunos da Escola João de Lima Paes, Marechal Rondonn, Finan, entre outras instituições educacionais deram suas contribuições acerca dessas problemáticas sociais, abrindo espaço e permitindo o protagonismo de grupos historicamente silenciados.

Exposição afro-brasileira

Todas as demais atividades também envolvem a temática racial. Na exposição, montada no hall de entrada do Centro de Convenções, artistas locais retratam figuras negras e personalidades que fazem parte da história afro-brasileira. Os quadros pertencem a Jessica Lima, Ana Garcia e Ana Lucia Ferreira Vasconcellos, que aceitaram o convite da Funac para abrilhantar ainda mais este evento.

Também ganharam destaque máscaras e desenhos oriundos da cultura africana, confeccionados por alunos da Escola Municipal João de Lima Paes e a participação dos finalistas do Concurso de Redação e Desenhos com o tema “Consciência Negra”.

As artesãs Celina Martines Ramos, Cleonice Silva Lopes dos Santos, Maria Aparecida Lopes dias, Marly matos de oliveira ferreira e Cleide da Rocha Silva, que fazem parte da Casa do Artesão, trouxeram trabalhos em crochê com cores vivas como uma forma de homenagear a cultura afro-brasileira e dar espaço as artesãs do município.

As exposições ficam podem visitadas pelo público até o dia 6 de dezembro no Centro de Convenções, das 7 às 13 horas.